Notícias
 
APL lança parte da Coleção Centenário
Fonte: Diário do Povo | Publicado em: 06/09/2014  
 
Em 2017, a Academia Pi-auiense de Letras (APL) completará 100 anos. Para adiantar as comemorações, a instituição pretende lançar até 2017, 100 títulos que fazem parte da Coleção Centenário, um projeto literário que resgata obras dos séculos XIX ao XXI. A primeira parte da coleção (50 títulos) será lançada até 2015.  Hoje, será apresentada uma parte deste trabalho, o qual já inclui 15 exemplares prontos. A solenidade de lançamento está marcada para as 10h, na sede da APL.
 
As obras a serem apresentadas são de acadêmicos e de historiadores do Piauí que ficaram perdidas com o tempo. Todas elas passaram por um processo de reedição - o que inclui, antes de tudo, pesquisa, reunião de exemplares, correções, etc. Nesta primeira fase são destaque as obras de Leonardo Castelo Branco, Celso Pinheiro, Jônatas Batista, Clodoaldo Freitas, Odilon Nunes, dentre outros.
 

 
Segundo o presidente da APL, Nelson Nery, muitos nomes ainda ficaram de fora deste processo, pois não foram achados sequer um exemplar físico. "Para a gente encontrar 50 nomes foi muito difícil. Notamos com isso uma perca da memória histórica piauiense. Dos 50, registramos pelo menos 15 nessa situação. Então, demorou muito fecharmos esses nomes porque algumas obras  o simples tocar do dedo esfarelaria a página. Então, tivemos que tomar um cuidado especial, tirar fotografia de cada página. Tivemos muito trabalho nessa questão porque são obras históricas", afirma Nery.
 
Com todo trabalho de pesquisa, notou-se que maioria das obras são de cunho historiográ-fico e literário, mas há também algumas crônicas e ensaios. O objetivo da academia com o lançamento é deixar ao povo piauiense um legado que complementará a educação das futuras gerações. Alguns livros reeditados serão exclusivos de uma assinatura e outra parte será destinada ao mercado para vendas nas principais livrarias.
 
A academia realiza frequentemente o relançamento de obras. De acordo com Nelson Nery, na gestão passada foram lançadas oito obras e ainda três da Coleção Grandes Textos. Desta coleção, cinco já estão na gráfica e 30 ainda estão em processo de produção. O lançamento do material pronto contará com a presença de escritores e familiares de autores homenageados.
 
Além da Coleção Centenário, a entidade se prepara para lançar sua editora, com a ideia de valorizar autores já conhecidos e também lançar no mercado os novos nomes da literatura. "A Academia também está dando um passo para fazer o seu selo, a Editora APL. A gente pode até vislumbrar que além dessa pretensão imensa dos 100 livros, uma coleção que não vai ter precedente no Piauí e certamente poucas obras dessa envergadura tiveram em nível nacional. Desconheço que alguma outra Academia esteja fazendo isso, mesmo de grande porte, em nível nacional. Mas vejo que com essa Editoral APL a gente possa vislumbrar uma outra linha que não seja mais só da Coleção Centenário, mas que a gente possa estar editando outras obras de autores novos, fazer concursos", explica.
 
A Coleção Centenário é o maior projeto literário que se tem notícia no Estado. Antes, na década de 70, o governo do Estado, por meio da Secretaria da Cultura, apresentou o projeto Petrônio Portella, em que foram editadas 39 obras. 

Notícias anteriores

Voltar | Página principal

 


APL - Academia Piauiense de Letras - Copyright 2009 © - Política de Privacidade
Av. Miguel Rosa, 3300/Sul Centro - CEP: 64000-000 - Teresina - Piauí - Fone: (86) 3216-1723